29/08/2021

 

Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre


 Título Original: Never, Rarely, Sometimes, Always
Título no Brasil: Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre
Diretora: Eliza Hittman
Roteiro: Eliza Hittman


Autumn Callaghan é uma adolescente de 17 anos que vive num pequeno condado rural na Pensilvânia. Quando a conhecemos cantando uma música no festival da escola é o mais perto que conseguimos chegar do que pode estar errado nas suas relações. O filme não se preocupa em contar muitas coisas sobre a vida Autumn até aquele momento, nem sobre as relações dela com a família, nem mesmo com sua prima que conhecemos depois. 

É assim, apenas acompanhando o que o filme nos mostra que conhecemos a família de Autumn, na qual a mãe não parece fornecer nenhum tipo de apoio emocional, enquanto o pai usa alguns palavrões e outros termos ruins dentro de casa e não tenta conversar com a filha. O único momento que ele tenta, ele deixa claro que foi forçado pela mãe. Autumn trabalha de caixa num supermercado junto com sua prima Skylar e um gerente que beija as mãos delas ao final do expediente de um modo bem assustador.

Somos apresentados a pequenos detalhes em poucos minutos e descobrimos que Autumn está grávida. Ela visita uma clínica que mostra as opções possíveis: adoção, conversar com a família. Quando Autumn pergunta sobre aborto, a mulher da clínica mostra um vídeo para ela sobre a violência causada pelo ato.

Na Pensilvânia não é possível fazer um aborto sem a permissão dos pais, Autumn faz algumas pesquisas e decide ir para Nova York e Skylar, sua prima, um pouco mais velha a acompanha. A protagonista desse filme não fala muito, não existiu um diálogo na qual ela conta para Skylar sobre sua gravidez e sua decisão. A proximidade das duas e suas conversas são por olhares e muito mais sutis. O filme inteiro é contado muito mais por ações e expressões. 

Skylar é um doce. Ela representou um apoio para a prima sem muitas perguntas, apenas estando ali. 

Todo o processo para fazer um aborto não é nada simples. Começa com uma viagem para Nova York de um dia e se torna bem mais longa do que isso. Existe médicos, conselheiros, muitas conversas, exames, muitas perguntas desconfortáveis.

"Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre" é a resposta para algumas questões difíceis dentro da clínica de aborto. Quando iniciei esse filme, eu sabia que veria algo relacionado a um assunto polêmico e imaginei que poderia ser uma espécie de drama bem feito com cenas feitas para chorar (muitos filmes conseguem trazer aquela carga emocional), mas esse filme é cru.

Ele não tenta te trazer respostas. Ele é simples. Sabemos que Autumn foi abusada, não sabemos quem foi, mas existem algumas pistas, algumas coisas implícitas, mas nada é contado porque esse não era o foco da história. O foco era a solidão, a dor e exaustão da descoberta e todo o processo, na qual Sidney Flanigan interpretou tão bem em seus momentos de silêncio do que qualquer diálogo.

Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre é silencioso, mas está gritando alto. 




Vanessa de Oliveira
Instagram: @nessagsr




15 comentários:

  1. Oi, Vanessa. Como vai? Parece ser ótimo, não é mesmo? Que bom que gostou, fiquei tentado a assistí-lo. Adorei a resenha. Abraço!



    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem?
    Ainda não tinha ouvido falar sobre, mas curti bastante sua dica. Vou procurar aqui!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  3. Olá, Vanessa.
    Esse filme parece ser bem forte, e como estou procurando assistir apenas coisas leves no momento, acho que não assistira por agora.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha. Acho que ouvi falar desse filme, mas não prestei muita atenção, já quero assistir.
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa!
    Não conhecia esse filme, mas tem um tema forte e que está na sociedade, e a gente sabe que está lá, mas às vezes passa despercebido, né?
    Que intenso deve ser ver esse filme!

    Beijos!
    Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  6. Não sabia desse filme. Imagino que seja uma história forte e bem pesada, mas necessária! :( Infelizmente, muitos não têm o apoio que é tão essencial, mas ainda bem que a ajuda vem. Talvez de um lugar que a gente menos espera. Por mais primas como a dela, né? Obrigada por compartilhar a dica! ♥

    Beijos, Carol
    www.pequenajornalista.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Vanessa,
    Não conhecia o filme, mas parece ser bem forte, hein?
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Vanessa,
    Ainda não tinha ouvido falar sobre esse filme, mas gostei bastante da premissa dele, e acho necessário trazer à tona o assunto em questão, pois há quem critique e quem defenda o aborto, mas nessa discussão tem uma mulher grávida e sensibilizada no meio.
    Quando possível vou conferir essa indicação.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  9. De fato, seu artigo foi muito bem explicado gostei de ler.
    Kariri da Sorte

    ResponderExcluir
  10. Conheci esse site essa semana e já estou adorando os conteúdos, são ótimos!

    Parabéns! ��

    Meu Blog: Pietra Teléz

    ResponderExcluir
  11. Oi
    não conhecia esse filme, parece ser uma história pesada e triste.
    Gostei da sua indicação, a personagem parece que tem uma vida dificil.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Eu confesso que não tinha visto esse filme ainda, mas eu fiquei numa dúvida sobre o que achar, baseado na sua resenha. O próprio título tem esse toque de dúvida, né? E o filme pelo visto, mostrou a que veio, sem trazer grandes soluções, sem levantar bandeiras, apenas trazendo os problemas e é isso aí.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  13. Ooi
    Eu adorei a indicação e já fiquei com vontade de assistir.

    ----
    Silviane Casemiro
    Blog | Instagram

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Não conhecia esse filme e já anotei aqui para procurar e assistir, acho muito importante abordar temas assim.
    beijos.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir