18/10/2020

 

Resenha: A Desconhecida

 Título: A Desconhecida
Autor: Peter Swanson
Editora Novo Conceito
Páginas: 288

Thriller e suspense sempre chamaram minha atenção, amo histórias de detetives e investigações, homens ou mulheres perdidos procurando por resposta, perguntas e mais perguntas que vão te prendendo a cada página, tudo para convergir em emoções de tirar o fôlego. Quando peguei esse livro a sinopse dizia possuir uma história sombria, com atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, a verdade é que o livro foi uma decepção e não conseguiu cumprir com o prometido.

A história inicia com o protagonista, George Foss, que aparentemente tem uma vida monótona e problemas com relacionamentos. Numa noite, George vai ao bar de costume com Irena (sua amiga/namorada, um relacionamento mal definido) e parece enxergar uma mulher de seu passado. Alguém que lhe causou problemas quando fez faculdade e a mesma mulher por quem ele se apaixonou e o colocou em várias enrascadas quando era mais novo.

Tendo certeza que não estava louco e nem sofrendo ilusões, George resolve terminar o encontro e depois voltar para o bar. A mulher misteriosa se revela ser a pessoa que ele esperava e tudo que ela precisava era de um pequeno favor de George e esse favor vira toda a vida dele de cabeça para baixo.

O enredo é muito interessante, as cenas de ação e as pessoas que vão surgindo durante a trama realmente são excelentes. Qual o problema do livro? George.

Aos poucos vamos descobrindo como George e  a desconhecida entraram na vida um do outro e como ele se deixava enganar. Não era como se ela precisasse manipular George, ele se diz apaixonado pela mulher, tudo que ela precisava ele fazia sem ao menos questionar, sua vida quando mais jovem se tornou um caos e entrou nos eixos quando ela sumiu sem deixar vestígios.

Quando ela retorna e pede o favor, George novamente não questiona. A única coisa que ele expressa é a "paixão" que sente ao vê-la, o desejo e beleza dela que o desnorteia e isso me incomodou durante toda a leitura. Não é um favor simples nem algo que alguém costumaria pedir e George simplesmente aceita sem questionar.

Inocente ou estúpido. Não é fácil definir qual dos dois termos mais se encaixa no protagonista do livro, é como se ele tivesse deixado o passado e resolvesse acreditar novamente pensando em ter uma chance com a mulher que uma vez ele foi apaixonado.

O livro tem uma escrita fluída e os personagens secundários são excelentes, principalmente a mulher que pede ajuda para George. Ela explora desde sua sensualidade até sua fragilidade para expor acontecimentos e seus desejos, uma perfeita personagem de livros para suspense. Funcionaria melhor em outras narrativas já que nesse com as escolhas de George vários acontecimentos acabam sendo previsíveis ou pouco convincente.



Vanessa de Oliveira
Instagram: @nessagsr

10 comentários:

  1. Oie, amei a resenha. Ainda não conhecia o livro, mas já sei que não iria gostar do George por se deixar manipular. Vou ler o livro para descobrir se ele é inocente ou estúpido rs
    beijos
    http://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Vanessa como vai? Parece-me um livro muito bom. Gostei da dica. Sua resenha ficou ótima. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Vanessa! Tenho pouco costume de ler thrillers e histórias de investigação; apesar de me deixarem intrigada quando leio resenhas assim, por alguma razão eu nunca parto pra uma leitura do gênero hahah
    Adorei principalmente quando você disse que não sabia se o protagonista era inocente ou estúpido HAHA parece, talvez, ser um pouco dos dois? Realmente, não demonstra ser muito impressionante por se deixar levar tão facilmente assim.
    Abraços!

    Blog Trívia

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa, tudo bem?
    Eu amo o gênero, mas tem sido difícil encontrar livros que me arrebatem. Acho que tô caindo nos lugares-comum do gênero, sabe?
    Esse não me chamou tanta atenção, apesar da capa incrível. Sabendo que o George é irritante, acabo ficando com menos vontade. :(
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  5. Olá, Vanessa.
    Eu li esse livro na época do lançamento e confesso fui lá ler minha resenha porque não lembrava da história hehe. E vi que também não gostei do George por ser tão trouxa hehe. E que não gostei do final aberto hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Péssimo quando a gente não gosta de um personagem por fazer escolhas erradas. Uma vez eu parei de ler um livro (After) porque eu tinha vontade de meter o murro na cara da personagem, se eu não simpatizar com o personagem eu até paro a leitura.

    Beijinhos
    Renata

    ResponderExcluir
  7. Oi
    uma pena que a leitura não foi o que esperava e que o protagonista não ajudou na experiência, apesar da ideia ser boa, mas acontece.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Também gosto muito de livros de suspense e cheios de mistério, e esse livro tinha tudo pra dar certo, mas é uma pena que o protagonista não tenha colaborado.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  9. Eu nunca li esse livro, mas como uma fã de thrillers, acho que leria, principalmente sabendo que temos bastante mistério no meio do caminho. Uma pena que o protagonista não ajudou muito... rs
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  10. Oi Vanessa,
    Não conhecia o livro e que pena que foi tão decepcionante!
    E pela premissa, a obra prometia ser muito boa.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir