05/08/2020

 

The Umbrella Academy - 2ª Temporada: Mais que 'só' uma série de heróis!

Estamos no fim da primeira década do segundo milênio, e durante o almoço a MTV nos mostrava os dez videoclipes mais votados ao longo do dia. Na ascensão do emo, era normal vermos o My Chemical Romance figurar nas listas por dias e dias a fio. De toda banda, chamava a atenção a presença de palco de Gerard Way, o vocalista. Quem imaginaria que a excentricidade do cara ultrapassaria os palcos? Ao lado de Gabriel Bá, famoso quadrinista brasileiro, criaram juntos uma história que hoje é a segunda mais assistida na plataforma de streaming mais famosa do Brasil.

Quando a Netflix anunciou a série, baseada nos quadrinhos experimentais de Way e Bá, as dúvidas não demoraram a pairar na cabeça dos fãs: como algo tão abstrato tomaria forma nas nossas telas de maneira minimamente fiel? Bom, aconteceu. E a primeira temporada, com todos os percalços que teve, foi um sucesso. O que esperar da segunda temporada? No ar desde o dia 31 de Julho, Umbrella Academy segue nos proporcionando uma viagem atemporal (literalmente), e acima de tudo emocionante, sem precisar necessariamente de ação.

Depois de fugirem de um apocalipse eminente, os seis (ou sete) irmãos são jogados no mesmo local, mas em diferentes anos da década de 60. Cinco, o responsável por toda loucura, vê mais uma vez o mundo padecer. Ele precisa encontrar seus irmãos pra salvarem, novamente, o universo. O que acontece nesse meio tempo é a parte mais interessante da história. Não há luta, não há uma grande batalha corporal, e não tem porque haver. A série trata o desenvolvimento dos heróis (agora vivendo como humanos), seus dilemas na vida real que eles mesmos construíram numa nova linha temporal e a forma como subitamente precisam voltar a serem heróis depois de já terem se acostumado com uma nova realidade. Confuso, né? Mas faz sentido. 

Um dos pontos altos da trama é exatamente esse: ser claro sem ser óbvio. Trata de viagens no tempo, de como o passado pode alterar o futuro, de como o futuro pode perseguir o passado, da vida ingrata e completamente singular de seis (ou sete) irmãos completamente diferentes de núcleos completamente distintos, e tudo isso é extremamente claro! Mas, oportunistas que são, sempre deixando uma ou outra ponta solta pra uma eventual nova temporada (que a julgar pelo sucesso da segunda, acontecerá!).


Como estamos tratando da década de 1960, todo o cenário em que a série é ambientada é extremamente bem construído e fiel. E até os elementos fora de época, propositalmente implantados, soam como atemporais. E aquela velha premissa, de associar cada um dos protagonistas com uma paleta de cores, pode soar ultrapassada. Mas, se ainda usam, é porque funciona. E coube muito bem. É incrível como o imagético nos ajuda, indiretamente, a moldar a personalidade de cada um dos seis (ou sete) irmãos, baseado apenas nos tons das roupas que estão usando e dos ambientes em que estão inseridos. E é necessário dar todo crédito a curadoria da trilha sonora, que hora respeita a época em que a série se passa, e hora toca um cover pesado de Billie Eilish. E ainda sobra espaço para clássicos da disco, Frank Sinatra e uma canção do próprio Gerard Way, que fazia tempo que não víamos soltar a voz.

Compensando a falta de efeitos especiais cinematográficos com atuações mais profundas, personagens secundários importantes, representatividade e piadas pontuais, a segunda temporada de Umbrella Academy é esclarecedora, poética e sem medo de ousar. Nos dando plot twist atrás de plot twist e nos tirando o fôlego a cada instante. O que, convenhamos, é digno de aplausos se pensarmos na dificuldade que deve ser tratar da vida alcoólica, sexual, temperamental e fora dos padrões de seis (ou sete) irmãos malucos.

Renan Augusto Dias
Instagram: @renanaugusto.dias

7 comentários:

  1. Eu não sabia que essa obra de arte tinha dedo do Gerard Way!!! Por isso que eu amo tanto! Adorei a matéria, muito bem escrita, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Essa série é maravilhosa e a trilha sonora então, sem comentários. Só queria que eles tivessem desenvolvido melhor a história do Klaus com o soldado pelo qual ele é apaixonado. Mas curti a segunda temporada.
    Pensando seriamente em ler a HQ, porque sabe-se lá quando vamos ter a terceira temporada...

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem? Interessante o seriado. Gostei da dica. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Preciso começar a ver, desde a primeira temporada que ainda nao vi!
    Valeu pela dica!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  5. Eu assisti a primeira temporada e gostei muito. Já estou louca para assistir a segunda :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Comecei a segunda temporada hoje e QUE SÉRIE! Logo no primeiro episódio, ela já te deixa de boca aberta. E que trilha sonora, hein? Estou adorando!!!!
    beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Eu pretendia assistir a segunda temporada logo, mas meu namorado me pediu para esperar ele terminar a primeira, para vermos juntos... nem preciso dizer o quanto estou beeeem ansiosa para começar! kkk O elenco é sensacional, a trama ficou perfeita e eu me surpreendi bastante com a história. Espero gostar da segunda temporada também.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir