24/05/2020

 

Uma Conversa Sobre Arte

Já tive problemas com arte. 

A frase certa aqui é que já fui arrogante o suficiente para julgar algum filme, algum livro, alguma música, alguma pintura pelo simples fato de não entender, não conhecer ou olhar para o artista e afirmar que aquele não era meu estilo sem ao menos saber sobre o que era de fato.

As vezes você não entende um filme. Acontece. O interessante sobre a arte é que ela é sobre trazer diferentes interpretações e não sobre o que é certo ou errado. Nem sempre sua perspectiva e experiência sobre aquela obra será igual ao de outra pessoa porque os valores, a cultura e os sentimentos agregados quando viram aquela obra são diferentes.

A verdade é que pode não existir uma obra ruim.

A verdade é que você pode não entender alguma coisa, mas você não pode simplesmente dizer que aquilo é ruim porque você não entendeu. Procure entender aquilo que você consumiu e depois disso você tem todo direito de não gostar do que viu, leu ou conheceu. 

Depois disso todo direito de dizer que é ruim. Mas ainda será ruim para você.

Lembre-se que você pode não gostar de algo e outra pessoa pode amar, porque a arte em si é subjetiva e depende somente do seu público. E cada pessoa é um universo em si.

Você pode encontrar alguém que ame Harry Potter e alguém que não goste. Alguém que ame Crepúsculo e outra que não. Alguém que ame o final de How I Met You Mother e Lost e outro que odeia todo aquele final.

Cada um terá sua interpretação e sua maneira de defender. Não significa que nenhum deles está errado.

Só não julgue sem conhecer e sem entender. Com uma conversa, talvez, você até tenha uma nova visão sobre aquela arte e quem sabe um novo amigo.

Como vocês costumam encarar a arte? Conte para mim aqui nos comentários.



Vanessa de Oliveira
Instagram: @nessagsr

9 comentários:

  1. Oi, Vanessa como vai? Que texto incrível, parabéns! Você já disse tudo o que penso a respeito de arte. A verdade é que pode não existir uma obra ruim. Eu afirmo que esta frase é correta, porque o que é ruim para mim pode ser bom para o outro. Obra ruim é inexistente, pode não agradar à todos, entretanto ruim nunca será, pois sempre haverá alguém que vai gostar. Geralmente acontece de as pessoas acharem ruim algo de seu desagrado, logo então, dizem ser ruim. Se algumas pessoas refletirem um pouquinho no que dizem não diriam tal coisa. Amei o texto. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Adorei o que você colocou,Van!

    De verdade, estava conversando com a Alê há alguns dias sobre isso - às vezes a gente não entende, não é o momento da gente entender ou apreciar determinada coisa; às vezes a gente já passou do momento, mas a gente não pode tirar a razão do outro de gostar ou de desgostar, né?

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  3. Oi, Vanessa! Que post mais lindo ♥
    Já aconteceu muuito comigo de não entender um filme/livro/série..
    Se as pessoas soubessem respeitar o gosto alheio, tudo seria mais fácil né?
    Sua reflexão me deixou pensativa, e vou pensar 2x antes de declarar que algo é ruim só porque não faz o meu estilo. É falta de respeito com o autor e com os fãs :)

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  4. Sempre converso com o meu marido sobre isso por que ele tem a mania de dizer que filmes de drama ou monótonos são ruins, mas como eu sempre digo, tudo o que envolve arte é sempre uma experiência. Por exemplo, ele não gosta de filmes de drama, então pra ele é ruim, mas pra mim é sempre uma forma de observar fotografia, diálogos e atuações. Pra mim um filme é sempre mais do que uma história sendo contada.
    Ahh e sobre quadros, pinturas, esculturas e coisas do tipo... eu AMO! E gosto principalmente por que toda arte tem história, o cubismo tratava-se de um jeito de pintar diferente do surrealismo por que eram épocas sociais diferentes. Quando a gente entende o que envolve a arte, fica mais fácil de entende-la e consumi-la.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  5. Olá, Vanessa.
    Ótima postagem. Se todo mundo entendesse isso hehe. Gosto é gosto e cada um tem o seu e ele pode mudar de tempos em tempos. Eu já amei tanta coisa que hoje não gosto e o contrário também é verdadeiro. Por isso sempre deixo claro nas minhas resenhas que é o meu gosto pessoal naquele momento.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Meu namorado gosta de muitas coisas que eu não gosto e acho péssimas, e outras coisas que eu gosto ele não vê graça nenhuma, arte é bem relativo mesmo

    ResponderExcluir
  7. Não poderia concordar mais ainda com você. Já fui muito de julgar, minha opinião que importa e ponto. Mas hoje em dia aprendi a ver a arte com outros olhos, sob um novo ponto de vista e finalmente entendi que, como vc disse, a arte é subjetiva. Ela é feita para despertar emoções, sentimentos e para que cada um a interprete de acordo com o que viveu até ali.

    Abraço,
    Larissa | Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  8. Olá Vanessa,

    Ótimo texto, gosto é uma coisa difícil e o que realmente é importante é o respeito mútuo.

    Beijos.

    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Muito interessante o pensamento. Sempre digo que algo que não gostamos pode funcionar para outra pessoa, por isso também não gosto de ficar criticando arte, só coloco meus pontos de vista.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir