19/04/2020

 

Avatar: Temas e Mensagem de um Marco das Animações


No dia 21 de fevereiro de 2005, o canal Nickelodeon lançava o primeiro episódio da animação que viria a ser um dos seus maiores sucessos de público e crítica. Avatar: The Last Airbender (no Brasil, Avatar: A Lenda de Aang) rendeu 3 temporadas com 61 episódios, além de uma continuação chamada A Lenda de Korra, um filme, várias HQ's que continuam tanto o universo de Aang como o de Korra, livros, bonecos e jogos.

Criada por Bryan Konietzko e Michael DiMartino, a animação tem inspiração em animes japoneses e na cultura dos povos asiáticos, enquanto acompanhamos seus personagens em ricas histórias e temas importantes como: política, guerra, genocídio, depressão, vingança e espiritualidade.

A série ganhou tanto destaque pelo público e crítica que elogiaram seu humor, a construção de seus personagens, a forma como são tratadas seus temas,  as referências culturais entre outras coisas que ganhou vários prêmios entre eles o prêmio Peabody Award (que reconhece e premia por ano apenas 25 ou 26 mídias por sua excelência e qualidade).

Enredo:

O mundo está divido em 4 nações: as Tribos da Água (norte e sul), o Reino da Terra, os Nômades do Ar e a Nação do Fogo. Nessas nações existem pessoas que podem manipular um dos 4 elementos por meio de movimentos de artes maciais chamadas de dobras. Para manter o equilíbrio do mundo e das nações, apenas uma única pessoa pode manipular os 4 elementos: o Avatar. O Avatar surge através de reencarnação sempre que o anterior morre.

A história se inicia após o último Avatar ter sumido, com isso a Nação do Fogo avançou e iniciou uma guerra na qual planeja dominar e dizimar todas as outras tribos, reinos e nações do mundo. Quando Katara e seu irmão Sokka encontram o novo Avatar: um menino de 12 anos, chamado Aang preso num iceberg há 100 anos, eles precisam ajudar esse garoto na jornada de aprender a dominar os 4 elementos e encarar o senhor do Fogo para restaurar o equilíbrio do mundo.

70 após após os acontecimentos de A Lenda de Aang, Korra é uma adolescente de personalidade forte, cabeça quente que precisa aprender a dobra de ar. Para isso, ela viaja para Cidade República, uma metrópole com uma crescente revolução antidobradores que ameça a tranquilidade e a harmonia de dominadores e não dominadores de todas as nações. Ela conta com a ajuda dos irmãos Mako e Bolin, a inteligente Asami e seu professor filho do Avatar anterior Tenzin para ajudá-la na jornada de aprender ser um Avatar e levar o legado de Aang adiante.

Temas:

Com temas relevantes e uma evolução que transformou a forma como se conta história para o público infantojuvenil, A Lenda de Aang e A Lenda de Korra não teve reservas em mostrar que seu público pode lhe dar com diversos assuntos com sensibilidade.

Ao longo de Avatar A Lenda de Aang somos apresentados aos conflitos da guerra causado pela nação do fogo e enquanto Sokka e Katara ressentem que todas as pessoas daquele lugar são más, Aang tem grandes dúvidas. Apenas quando eles precisam se esconder na Nação do Fogo e fingir ser cidadãos de lá que eles conhecem a situação daquelas pessoas percebem que na guerra não há lados vencedores e que todos são afetados de alguma maneira. A guerra também mostra seus impactos no meio ambiente.

Ainda em A Lenda de Aang vemos assuntos como: genocídio, personagens deficiente como Toph que é cega. O machismo presente na Tribo da Água do Norte em não ensinar mulheres a dominar a água, tráfico de animais, poluição, amor, perdão e espiritualidade.

Em A Lenda de Korra temos seus três vilões principais que representaram os temas na qual Korra deve equilibrar e de certa forma pode render diálogos e textos bem maiores. Igualdade, Unidade, Liberdade e Tirania. Além desses pontos, Korra teve um inimigo maior que todos esses que era: ela. Depois de alguns eventos durante a série, ela passa a ter depressão e estresse pós-traumático e lhe dar com isso para aprender ter empatia com seus inimigos e outros ao seu redor talvez seja sua maior lição. A animação também foi a primeira a ter personagens LGBTQ.

Aliás, tanto A Lenda de Aang quanto A Lenda de Korra são duas animações com muitos temas, muitas lições e o divisor de águas de animação para adultos e para crianças/jovens. Após Avatar começou surgir Steven Universe, A Hora da Aventura, entre outros.

Mensagem:

Como um marco na história das animações, Avatar continua relevante com suas continuações em HQ's tanto de A Lenda de Aang como de A Lenda de Korra que você pode conferir clicando aqui. A Netflix está em produção de um live action.

Depois de todos esses anos, com 15 anos de marco na televisão e no mundo, Avatar é responsável por tratar com responsabilidade de tantos temas para um público em transição. Tanto criança quanto jovem ou mesmo adultos enquanto sentam em suas casas e compartilham desse momento para assistir a histórias desse menino careca, dessa adolescente de cabeça quente não tem só ali um momento para ver lutas. 

Mas um belo momento para compartilhar a mensagem de que em momentos sombrios ou não é sempre a união, o amor, a amizade e a empatia pelo próximo, seja quem for é o que nos leva adiante.

Se todos programas de televisão puderem fazer isso como esse fez. Já é uma vitória.



Você conhece Avatar: A Lenda de Aang? E A Lenda de Korra? Já assistiu? Qual sua opinião sobre?

Vanessa de Oliveira
Instagram: @nessagsr

11 comentários:

  1. Oi, Vanessa como vai? Eu não assisti a Avatar, mas me parece um anime fabuloso devido a tantos temas e mensagens contidos neste anime. Que bom que você gostou de assistí-lo. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Vanessa.
    Não teve um filme ? Porque parece que lembro do enredo mas era um filme que assisti na sessão da tarde hehe. Me interessei e já coloquei na minha lista da Netflix.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Eu passei a infância e um pouco da adolescência assistindo ele e amava demais!!! Ainda lembro bastante.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  4. Eu assistia muito a animes quando era mais nova mas nunca dei uma chance para Avatar. Comentei ontem mesmo com o meu irmão sobre a minha vontade de assistir, principalmente por toda a história e riqueza de detalhes presente ali.

    Abraço,
    Parágrafo Cult | @paragrafocult

    ResponderExcluir
  5. Oi Vanessa,
    Nunca assisti e confesso que nem faz meu estilo, mas com certeza a mensagem é válida, ainda mais nesses tempos atuais.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Opa, tudo bem por aí?

    Nossa, e como conheço! Eu amava assistir a Avatar. A Lenda de Korra eu já não assistia, mas meu irmão sim. É muito importante que obras assim voltadas para um público em transição tratem de assuntos relevantes de uma forma super compreensível. Não sabia que a Netflix estava produzindo um live action, isso é ótimo! Adorei o post, viu.

    Abraços!
    Acampamento da Leitura

    ResponderExcluir
  7. Oie Van!

    Eu confesso que nunca fui muito fça de Avatar, MAS não posso discordar é um excelente desenho, mostrando outras situações e olhares, e também mostra coisas boas para as crianças além de deixar mensagens subliminares boas para os adultos
    tá valendo :D

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  8. Hey Van! Tudo bem?
    Eu adoro esse desenho, assistia quando criança e assisto até hoje!
    Obrigada por comentar lá no blog.
    Volte sempre!

    | Blog Misto Quente |

    ResponderExcluir
  9. Oi Vanessa,

    Eu assistia muito avatar a Lenda de Aang e amava demais a história.
    Preciso muito assistir novamente para matar a saudade!

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Quando mais nova eu amava Avatar: A Lenda de Aang. Na verdade, até hoje eu fico me perguntando se poderia assistir novamente as três temporadas completas, pois eu não me lembro de ter assistido a um final. E mesmo sendo pré-adolescente, eu já entendia as críticas e mensagens sociais da animação, e isso era o que eu mais gostava.
    Quanto ao filme, lembro que houve muitas críticas negativas, mas eu gostei dele. Fico feliz que a Netflix esteja investindo em um live-action.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir