09/02/2020

 

Reprise (2006)

Título Original: Reprise
Título no Brasil: Começar de Novo
Diretor: Joachim Trier
Roteiro: Eskil Vogt e Joachim Trier
Sinopse: Dois jovens de 20 e tantos anos, amigos de infância, amantes de literatura e música punk, tentam ambos lançar seu primeiro livro, enviando juntos os seus escritos para uma editora. Enquanto Philip consegue obter o feito, e ganhar fama da noite para o dia, Erik tem seu escrito recusado. Philip, porém, acaba tendo problemas, já que não consegue lidar com o seu sucesso, e Erik segue em frente na tentativa de obter uma nova chance.

ALERTA DE SPOILERS!

Em seu primeiro filme, Joachim Trier brinca com um narrador e dois protagonistas. Logo de cara somos apresentados a dois amigos, Erik (Espen Klouman-Hoiner) e Phillip (Anders Danielsen Lie), enquanto eles enviam seus primeiros livros em uma caixa de correio em Oslo, na Noruega. Ao mesmo tempo uma narração começa nos dizer sobre os possíveis resultados desse acontecimento que passa por revoluções causadas pelos livros, namoradas, Dalai Lama e até suicídios.

A realidade não acaba em nenhuma daquelas possibilidades. Phillip é publicado e ganha notoriedade enquanto Erik é rejeitado. Mas a vida nunca funciona como queremos e Phillip não consegue lidar com o sucesso repentino e acaba num hospital psiquiátrico, o diagnóstico revela que parte do seu problema vem do seu relacionamento obsessivo com Kari (Viktoria Winge).

Seis meses se passam e Erik busca Phillip no hospital para reintegrar o amigo no grupo e principalmente para retornar a amizade, enquanto Erik ainda tenta escrever e publicar, acompanhamos Phillip se afastar cada vez mais dessa opção enquanto busca uma forma de redescobrir seu lugar novamente entre os amigos, família e na vida de Kari.

É o relacionamento entre Kari e Phillip que preenche o núcleo emocional do filme, enquanto Kari está tentando fortemente segurar sua identidade, ela também está ajudando Phillip redescobrir a sua. De forma dolorosa, melancólica e esperançosa os dois embarcam numa jornada de redescoberta de seus espaços na vida um do outro e o que isso significaria nos problemas de Phillip e no seguir adiante.

Ao mesmo tempo, o relacionamento de Erik, Phillip e seus amigos encontram-se em algumas zonas comuns de filmes, apresentando o grupo de amigos como perdedores e bobos. Isso é ironizado durante o filme mostrando que para amadurecer também escolhemos certas coisas vistas como bobas para adotar para nossas vidas.

Erik alcança sucesso e notoriedade quando finalmente publica seu primeiro livro, passa vergonha na TV e consegue compreender que precisa de espaço. Enquanto Phillip passa pela longa jornada de identidade.

Com tons de melancolia, esperança e leve alegria, Joachim Trier traz uma história sobre recomeços, a redescoberta da identidade e os laços que as mantém. Seja no relacionamento de Erik, Phillip e seus amigos ou mesmo no relacionamento de Phillip e Kari. Essas pessoas estão em busca de manter seus laços, de reafirmar um senso de identidade e acima de tudo recomeçar.

Reprise como o próprio nome diz ou Começar de Novo (tradução que também funciona) é um filme íntimo de crescer quando já somos adultos, sobre relacionamentos e descobrir a própria identidade. Funciona perfeitamente em seu nome sobre estarmos em constantes reprises ou recomeços para traçarmos uma melhor forma de descobrirmos quem somos e vivermos em paz com isso.


Vanessa de Oliveira

7 comentários:

  1. Olá!
    Não conhecia o filme, mas parece fazer muito sentido nessa fase que estou passando para chegar aos 30 anos. Gostei da dica!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Vanessa como vai? Me parece um longa metragem excelente, principalmente pelas questões que o filme aborda. Adorei a dica e sua análise foi perfeita, parabéns. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Vanessa,

    Não conhecia o filme, mas a trama é até interessante.
    Vou anotar como dica para assistir mais para frente.

    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  4. Olá, Vanessa.
    Eu confesso que o filme não me interessou tanto assim. Estou meio sem tempo e estou dando preferencia para as leituras do que aos filmes no momento. E também prefiro mais séries do que filmes.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Nossa, como eu nunca tinha ouvido falar desse filme antes? Muito interessante!

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Já gostei desde o nome.

    juliamodelodemodelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Uau, não conhecia esse filme, mas gostei muito dos assuntos que ele aborda. Quero muito assistir! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir