28/10/2019

 

Resenha: Não conte nosso segredo

Título: Não conte nosso segredo
Autora: Julie Anne Peters
Hoo Editora
Páginas: 301

Holland Jaeger tem uma boa vida: é presidente do Conselho Estudantil, tem notas boas, um namorado legal, amigos e uma família tranquila. Ela acaba de entrar para o último ano e está na fase de preencher fichas de inscrição para faculdade, mesmo não tendo a certeza de qual caminho quer seguir. Mas Holland se sente pressionada o tempo inteiro, ela precisa ser uma filha perfeita, namorada perfeita e ter notas perfeitas. Sua mãe engravidou quando ainda era adolescente, por isso, perdeu algumas oportunidades de carreira e agora ela deposita em Holland todas as suas expectativas frustradas. Mas apesar de tudo, na visão da nossa protagonista, sua vida não poderia estar melhor. Até que Ceci Goddard entra na escola e começa a causar sentimentos em Holland, sentimentos que ela nunca imaginou que despertariam. 

O livro é inteiramente narrado em primeira pessoa e junto com a personagem nós vamos desvendando seu conflito interno: Holland não é hetero. O processo dessa descoberta é o que mais me deixou fascinada por essa história. Julie Anne Peters narra com muita sabedoria o que passa na mente de um jovem quando está se descobrindo homossexual. E eu só tive a capacidade de entender as minúcias da narração porque já ouvi amigos descrevendo o momento que se assumiu, da mesma forma como aconteceu com Holland. 

Ter um namorado começa não fazer mais sentido para ela, Holland não entende o porquê não gosta mais dos beijinhos dele, os abraços começam a ficar grudentos demais e compartilhar o mesmo espaço começa a se tornar desconfortável. Mas como dizer ao Seth que quer terminar porque descobriu ser homossexual? Será que é realmente isso que ela quer? A dúvida constante que atormenta Holland não vai sessar. Ela cogita ser bissexual, pois acredita que essa é a única explicação por ter se apaixonado por Seth um dia. Mas depois de viajar em sua linha do tempo e perceber sua admiração excessiva por mulheres que teve durante a vida, ela entende que só não tinha se descoberto ainda. 

Ceci tem um comportamento bem diferente de Holland, ela usa roupas despojadas e camisetas que declaram sua sexualidade e seu posicionamento político. Além de ser assumidamente gay, ela parou de prestar tanta atenção no preconceito que sofre na escola e se importa menos ainda com que os outros pensam. Ela entende que sua vida é uma constante luta e que encarar olhares preconceituosos é uma questão de resistência. Mas como agir na hora de tentar proteger Holland que ainda está tentando entender o que significa tudo isso? É esse o dilema que você vai encontrar neste livro. Além da coragem que Holland precisa ter para se encontrar, ela precisa de força para encarar a sua família e amigos diante dessa nova descoberta. 

A autora soube transmitir bem os sentimentos de cada personagem, no nível em que também podemos sentir empatia por alguns e raiva de outros. Não conte nosso segredo é um romance doce, leve e representativo. Recomendo para quem procura um livro para ler no ônibus ou num final de semana. A diagramação é linda e por isso a leitura vai fluir muito rápida.

Bruna Domingos
Instagram: @brunadominngos

Compre na Amazon pelo nosso link: https://amzn.to/32Szy0s

10 comentários:

  1. Oie,

    A capa desse livro é bem bonita. Não conhecia a história, mas fiquei curiosa com a trama.

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Bruna!
    Eu acho a capa desse livro bem fofa. Já tinha visto outras resenhas dele, mas não ando muito nessa vibe YA LGBT
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Nunca li uma história LGBT, mas fiquei bem curiosa para sair da minha zona de conforto e conhecer esse livro! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  4. Parece envolvente e pelo visto a autora consegue trazer personalidades bem verdadeiras para os personagens.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá, Bruna.
    Eu não sei se leria ele porque não sou tão fã do gênero. Mas achei muito interessante o tema apresentado no livro. Esse assunto é bem dificil de ser abordado. Eu já vi muitas pessoas se questionando sobre se a pessoa é gay como teve relacionamentos com pessoas de outros sexo.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Eu já sei que amaria a leitura dessa obra. É tão bom quando o autor sabe desenvolver com delicadeza e naturalidade temas assim. Holland se descobrindo de uma forma natural e não forçada, Ceci assumidamente ela sem se importar e todo o questionamento... Anotei o nome porque quero muito ler agora. Te conto o que achei depois rs

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  7. so faltou uma citação

    http://juliamodelodemodelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Bruna,
    Ainda não tive a oportunidade de ler, nem de ler uma resenha sobre a obra.
    Gosto de livros que dá para ler no final de semana, porque a leitura não se estende e geralmente é gostosa.
    Beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oie,
    Não conhecia o livro mas achei bem interessante a temática. Que bom que ela conseguiu transmitir bem o que se passa na cabeça que uma jovem que está passando por esse momento de descoberta.
    Beeijoo!!

    Grazy Carneiro
    Meus Antídotos

    ResponderExcluir
  10. Gostei bastante da capa e achei bonito que a autora consegue demonstrar de uma forma bacana
    Não conhecia a obra
    Mas é importante mostrar que devemos ser quem queremos ser, não e verdade? Que legal!
    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir