15/05/2019

 

Empoderamento é para todas

Empoderamento feminino. Dá para pensar em muitas coisas quando ouvimos ou lemos sobre essas duas palavras. Elas incomodam muita gente, incomodam porque descentraliza privilégios. Mas o que esse termo significa de fato?

No livro "Quem tem medo do feminismo negro?", Djamila Ribeiro explica que o empoderamento não pode ser autocentrado ou transferência de poder, mas uma criação de mecanismos que combatem problemas coletivos. Exemplos simples: ficar atentos aos xingamentos machistas que são transmitidos pelos amigos ou naturalizados por crianças, promover ações antirracistas e movimentos que auxiliam mulheres vítimas de violência (física e psicológica) ou que estão enfrentando problemas mais específicos.

A partir do momento em que estamos em um lugar de privilégio, temos que ter consciência do nosso papel perante a sociedade. Juntas podemos conquistar mais espaços e entender que sororidade não se trata de empoderar apenas uma bolha, mas dar voz para TODAS.

Empoderar  não é apenas se olhar no espelho e achar que o seu cabelo natural está lindo, mas aceitar que todas nós temos dias bons e ruins. É claro que cada ser humano tem suas particularidades e nossas conquistas diárias também são empoderamento. Nossa missão é incentivar mais mulheres através de nossas vitórias, respeitando o lugar de cada uma. Isso também é feminismo.

É incrível poder ver mulheres ocupando diversos segmentos. Até o século passado, por exemplo, a literatura era dominada pelos homens, além de escrever, eles tinham autonomia para serem críticos. Se você já assistiu o filme sobre Sidonie-Gabrielle Colette, pode ter uma ideia do tamanho das injustiças que sempre assombraram as mulheres na literatura e em outras artes. Mas agora somos muitas, somos jornalistas, escritoras, artistas, advogadas, médicas, vendedoras, atendentes, empresárias, engenheiras, e acima de tudo, somos independentes.

Precisamos, juntas, criar mais espaços e formas de empoderar outras mulheres. Criar laços e incentivar o crescimento. Quando conhecemos os nossos potenciais, a única tendencia é conquistar e nunca admitir que tirem isso de nós.

"Empoderamento é a busca pelo direito à autonomia por suas escolhas, por seu corpo, por sua sexualidade" - Djamila Ribeiro

Bruna Domingos
Instagram: @brunadominngos

4 comentários:

  1. maravilhoso esse post, a mulherada tem mesmo que abrir espaço para esse exercício diário de se empoderar cada vez mais

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Olá, Bruna.
    Que cada vez mais as mulheres tomem consciência do que realmente é o feminismo. Porque o machismo está tão enraizado que se tornou algo natural e as pessoas nem percebem quando o são. Ótima reflexão.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bruna!
    Depois que estudei mais sobre a questão do empoderamento e do feminismo, percebi o quão machista eu era algumas situações...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi Bruna!
    Acho interessante levantar a causa porque sim, também temos direito, sim, também temos deveres mas temos nosso poder de dizer SIM, QUEREMOS também, não é verdade?
    Adorei a postagem!
    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir