28/02/2019

 

Resenha: Persépolis

A chamada Revolução Islâmica, em 1979, obrigou todas as mulheres a usarem véu e abrirem mão de muitas vaidades. Não bastando, as escolas tiveram que separar os meninos das meninas e parar de ensinar línguas estrangeiras, pois eram "símbolo do capitalismo". Marjane Satrapi tinha apenas 10 anos quando tudo isso aconteceu.

Título: Persépolis
Autora: Marjane Satrapi
Editora Companhia das Letras
Páginas: 352

Persépolis é uma HQ autobiográfica que clarifica o crescimento de Marjane (infância, adolescência e juventude) durante as trevas do regime Xiita. Apesar da sua família ser moderna e politizada, ela não ficou imune da opressão cometida ao povo iraniano. 

Qualquer pessoa que infligisse uma única regra estava propenso a sofrer consequências: prisões, tortura ou assassinato. Foi assim que a quadrinista perdeu familiares e pessoas que admirava pela coragem. Humor e emoção se misturam durante a narrativa. Muito longe de ser maçante, os desenhos em preto e branco deram um ótimo conceito ao livro e a leitura foi fluída.


Nesta HQ, podemos refletir sobre como o autoritarismo pode machucar uma nação, em todos os sentidos. Marjane não podia mostrar os seus cabelos, não podia se maquiar ou fazer suas unhas. O machismo que objetifica a mulher e a diminui como propriedade é revoltante. Há um momento na história que nossa personagem questiona o direcionamento das coisas na universidade, isso quase custou sua oportunidade estudar. 

As crenças de Marjane são colocadas a prova o tempo todo, mesmo com a opressão, ela teve a oportunidade de se conhecer como mulher e como pessoa. As experiências que ela teve fora do seu país, a fizeram sentir vergonha e orgulho de sua origem.


Persépolis é uma HQ para estudo e conhecimento. É possível entender de forma muito clara como foram aqueles tempos para o antigo povo Persa. Gostaria de ter tido essa experiência de leitura quando estava na escola, tenho certeza que a minha mente desmancharia muitos estereótipos formados involuntariamente em mim. A história de Marjane Satrapi deve ser conhecimento de todos.

Bruna Domingos
Instagram: @brunadominngos

6 comentários:

  1. Amei sua resenha, confesso que é bem difícil eu pegar um livro assim para ler, mas por incrível que pareça, fiquei doida para conhecer esse!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Bruna!
    Eu vejo muita gente comentando sobre essa HQ e sempre desperta meu interesse, mas sempre esqueço de ler, acredita??
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bruna! A HQ é excelente e a história bem marcante. Foi uma das que mais gostei de ler e sempre recomendo. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Olá, Bruna
    Já vi essa HQ sendo indicada em vários blogs que acompanho. A história me parece ser maravilhosa, mas eu não me dou muito bem com HQs hehe. Mas quem sabe eu leia futuramente.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Que HQ inteligente e interessante!
    Confesso que não conhecia mas depois de ver toda a importância, fiquei morrendo de vontade de ler :D
    Parece aquele tipo de leitura necessária para abrir nossos olhos atraves da Marjane e muito do hoje de crenças x o que prega

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  6. Oi
    parece ser uma leitura inteligente e que mexe com o leitor a respeito dos assuntos tratados, deve ser uma leitura reflexiva.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir